Georges Méliès e a história do cinema que você não conhece

Georges Méliès. Esse nome soa familiar? Talvez consigam lembrar por aquela famosa foto da lua com uma nave pousando nela. Ainda não? Sem problemas, conhecerão a partir desse post.

Pode parecer desconhecido de primeira, mas ele revolucionou o cinema e trouxe à morosa vida cinematográfica da época um colorido a mais. E não só isso, abaixo listaremos suas outras façanhas.

 

6 curiosidades sobre o Mágico do cinema:

  • curiosidades benqGeorges Méliès nasceu em Paris em 8 de dezembro de 1861. Foi um mágico ilusionista que resolveu vender sua parte da fábrica da família e comprou o teatro Houdan. Sempre achou incrível o mundo do cinema desde que assistiu a primeira obra dos irmãos Lumiére (que compraram a patente do Cinematógrafo - primeiro aparelho a transmitir imagens em movimento - e transmitiram o primeiro filme em um salão com várias pessoas que não faziam ideia do que era aquilo). Sua criatividade era muito acentuada e essa curiosidade aguçada o levou a seu ápice.
  • Era ator, diretor, cenógrafo e roteirista. Transformava-se em todos os personagens possíveis em suas obras. Abusava de maquiagens, figurinos, e cenários para as interpretações ganharem mais vida em suas peças. Um pequeno detalhe: O cinema era mudo e filmes eram em preto e branco.
  • Considerado o pai dos efeitos especiais e da ficção científica, levou seu cinematógrafo para a rua e filmou um bonde em movimento. De repente, o cinematógrafo trava e ele resolve dar umas batidas no aparelho que volta a funcionar. Ao revelar o filme, percebeu que tinha sido feito um corte na película. Ele ficou tão maravilhado com aquilo e suas obras passaram a ter outro sentido. Denominou aquilo de Stop Motion sua primeira técnica de edição de vídeos.
  • Produziu mais de 500 obras e criou diversos efeitos como o Fade In, Fade Out, dupla exposição e tela dividida, entre vários outros que utilizamos até hoje. Cada frame e cada quadro do filme era colorido manualmente, imaginem só.
  • cuiosidade benqInfelizmente Méliès acabou indo a falência pela competitividade do mercado na época. A concorrência acabou estagnando sua empresa e obrigando-o a fechar as portas e declarar falência. Muitas de suas obras ficaram perdidas ou foram destruídas após a segunda guerra mundial.
  • Podemos saber um pouco mais sobre George Méliès assistindo ao filme “As invenções de Hugo Cabret” que conta um pouco sobre suas obras e as técnicas utilizadas por ele que seguem como inspiração para o cinema até hoje.

 

Abaixo uma das obras mais famosas de George Méliès – Viagem à lua (Le Voyage Dans La Lune -  1902) – Colorido manualmente:

 

É possível realizar edição de fotos e vídeos com qualidades sensacionais? Sim, com o  Monitor BenQ BL2420PT QHD 2K de alta resolução (2560x1440), 100% sRGB e uma variedade de modos, incluindo CAD / CAM e animação.

Diga adeus aos dias de má resolução, imprecisão de cores e visualização restritiva!

Publicações relacionadas